interessante

A história por trás da Max Titanium: Descubra quem é o responsável pela marca de sucesso!

Quem E O Dono Da Max Titanium

O atleta e empresário do ramo fitness Renato Cariani, 47, é sócio do Grupo Supley, laboratório de alimentos e suplementos nutricionais do Brasil, e dono das marcas Max Titanium e Probiótica e da Dr.

Operação da Max Titanium nos Estados Unidos: Como funciona?

A comercialização dos produtos da Max Titanium nos Estados Unidos teve início através das vendas na plataforma da Amazon, com o objetivo de expandir para os canais físicos em breve.

Alberto Moretto, sócio-fundador e diretor do Grupo Supley, relata que a demanda por nossos produtos tem aumentado constantemente. Em um curto período de tempo, os estoques se esgotam rapidamente.

É evidente que dedicamos a maior parte dos nossos esforços ao mercado nacional, devido ao seu grande volume. No entanto, também estamos obtendo resultados significativos nos Estados Unidos com uma pequena porção desses esforços. Talvez seja necessário aumentar ainda mais nossa presença nesse país no futuro.

Para essa primeira fase, a empresa investiu US$ 200 (cerca de R$ 1 milhão) para registrar os primeiros três produtos em comercialização, o ” Top Whey 3W “, barra de proteína e o whey 100%. Uma segunda fase, com operação própria, também está no radar e está alinhada nas cláusulas contratuais como os parceiros no negócio.

A relação com o influenciador Renato Cariani

A divulgação da recente operação poderia ter ocorrido anteriormente, caso a empresa sediada em Matão, no interior de São Paulo, não tivesse recebido uma grande atenção nos últimos dias de 2023.

Renato Cariani, um influenciador e embaixador da empresa, foi recentemente acusado de envolvimento em atividades ilícitas. Ele é sócio e detém 50% da Anidrol, uma empresa de produtos químicos que está sendo investigada pela Polícia Federal por tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e tráfico equiparado.

Após afirmar sua posição como sócio e gerente de marketing durante uma entrevista no podcast do influenciador Joel Jota, a Supley se viu diante de uma crise inesperada.

Segundo comunicado da empresa, Cariani não possui qualquer vínculo como sócio, acionista ou administrador e também nunca realizou transações de compra ou venda com a sociedade Anidrol. Não há nenhuma relação comercial entre eles.

Moretto, em entrevista à EXAME, mencionou que a empresa está aguardando os desdobramentos do caso e reforçou que a parceria com o influenciador ainda está em vigor. Ele destacou a importância de lidar com essa situação com serenidade e ressaltou que cabe ao sistema judiciário fazer o julgamento adequado.

Uma discussão sobre um acordo de “media for equity” está pendente. Nessa modalidade, o influenciador recebe uma participação no negócio e utiliza sua visibilidade como forma de pagamento por meio da divulgação em mídia.

Cariani desempenhava não apenas o papel de influenciador dentro do grupo, mas também atuava como consultor, auxiliando na escolha dos atletas que as marcas patrocinavam.

You might be interested:  Quem é a pessoa mais icônica do Brasil?

Os proprietários da Max Titanium são quem?

A empresa foi estabelecida em Matão, uma cidade do interior de São Paulo. Foi fundada no ano de 2006 com apenas uma marca, a Max Titanium. Os três sócios responsáveis pela criação da companhia são os irmãos Alberto e Carlos Moretto, juntamente com sua amiga Mariane Morelli. Todos eles deram início a essa empreitada quando tinham apenas 18 anos.

– Fundação da empresa em Matão, São Paulo.

– Criação da marca Max Titanium.

– Três sócios: Alberto Moretto, Carlos Moretto e Mariane Morelli.

– Início do negócio aos 18 anos dos sócios.

Proprietários da Supley: Quem são os sócios da Max Titanium?

A empresa foi estabelecida em Matão, no interior de São Paulo, e surgiu em 2006 com a marca Max Titanium. Seus fundadores foram os irmãos Alberto e Carlos Moretto, juntamente com sua amiga Mariane Morelli. Na época, eles tinham apenas 18 anos quando decidiram embarcar nessa jornada empresarial.

Os três amigos, apaixonados por esportes, compartilhavam um grande desejo de empreender. No entanto, eles não possuíam nenhum conhecimento prévio sobre o mercado de suplementos. Alberto estava cursando física na Unicamp, Carlos era responsável pelo sítio da família com plantação de laranjas e Mariane estudava direito enquanto fazia estágio em um escritório de advocacia.

Após realizar uma análise de mercado, foi decidido que o setor ideal para investir seria aquele. O montante inicial disponível para investimento foi de R$ 200.000. Parte desse valor veio dos pais dos Moretto, que venderam seu sítio a fim de financiar o projeto dos filhos. A outra parte do capital provém da herança deixada por Mariane após perder seu pai quando ainda era jovem, recebendo uma indenização proveniente de um seguro.

Para iniciar o empreendimento, os três sócios decidiram contratar uma especialista em química para desenvolver a linha de produtos. O primeiro item lançado foi a maltodextrina, um carboidrato que já não é mais comercializado pela empresa. Segundo Moretto, atualmente esse produto não faz parte do nosso catálogo de vendas.

Carlos assumiu a responsabilidade pelas vendas e percorria a região de carro, oferecendo amostras dos produtos. Mesmo com recursos limitados, ele conseguia atender aos pedidos feitos durante a semana produzindo os produtos nos finais de semana. Dessa forma, o negócio foi crescendo gradualmente.

Dono da academia Max Titanium: quem é?

O Grupo Supley é a empresa responsável pela marca Max Titanium. Recentemente, foi procurado pela PEGN (Pequenas Empresas & Grandes Negócios) para esclarecer informações sobre um influenciador que supostamente seria sócio da companhia. No entanto, o Grupo Supley afirmou que essa informação não é verdadeira e que o influenciador nunca teve qualquer participação societária na empresa.

Essa resposta do Grupo Supley mostra que eles são os proprietários legítimos da marca Max Titanium e têm total controle sobre suas operações. Ao negar a associação com o influenciador em questão, eles deixam claro que não há nenhum vínculo empresarial entre as partes mencionadas.

Portanto, podemos concluir que o dono da Max Titanium é o Grupo Supley, como confirmado por eles mesmos ao desmentir a afirmação de sociedade com o referido influenciador. Essas informações fornecidas pelo grupo reforçam sua autoridade e credibilidade como detentores exclusivos da marca no mercado brasileiro.

You might be interested:  Estado civil de Renato Shippee

A origem e consolidação da Max Titanium no mercado

Um fator que impulsionou o crescimento rápido foi quando o Inmetro, em colaboração com o programa Fantástico, começou a divulgar testes de qualidade das marcas. A partir desse momento, em 2012, quando esses relatórios mostrando a qualidade começaram a se espalhar amplamente, os comerciantes de todo o Brasil passaram a nos contatar.

A organização aproveitou a oportunidade para expandir sua presença em todo o país, recrutando gerentes regionais e estabelecendo como objetivo alcançar a terceira posição até 2015.

Após atingir seu objetivo, a empresa conseguiu dobrar sua meta ao se tornar líder de mercado. Essa conquista ocorreu em 2018, quando adquiriu a Probiótica, uma marca pioneira no mercado brasileiro que pertencia à multinacional canadense Valeant Pharmaceuticals International Inc.

O portfólio da Supley apresenta uma variedade de produtos provenientes das três marcas do grupo. Essa diversidade oferece aos consumidores opções de qualidade e confiáveis para atender às suas necessidades específicas. Com um amplo leque de produtos disponíveis, a Supley se destaca como uma empresa líder no mercado, proporcionando soluções eficazes para seus clientes em todo o Brasil.

Nos últimos anos, houve um crescimento significativo no faturamento do negócio, passando de R$ 200 milhões em 2019 para impressionantes R$ 967 milhões em 2023.

Os números do setor de suplementação estão em constante crescimento, acompanhando o avanço acelerado da indústria. O aumento das práticas esportivas, especialmente após a pandemia, e o maior conhecimento sobre os benefícios dos suplementos impulsionam esses resultados positivos.

De acordo com dados da Euromonitor, espera-se que o mercado alcance um valor de R$ 10,8 bilhões até 2023, representando um aumento de 78% em relação a 2018. Para os próximos cinco anos, estima-se que esse crescimento seja ainda maior, atingindo cerca de R$ 20,3 bilhões.

De acordo com o executivo, a indústria está em constante expansão, registrando um crescimento de dois dígitos por um longo período e prevê-se que essa tendência continue pelos próximos 10 anos.

Identifique o proprietário da marca Max Titanium

A empresa brasileira Supley, responsável pelas marcas Max Titanium e Probiótica, está buscando expandir seus negócios para o mercado internacional. Recentemente, a empresa fechou acordos com duas empresas nos Estados Unidos para vender os produtos da marca Max Titanium no mercado americano. Essa expansão faz parte de um plano estratégico da Supley em busca do seu primeiro bilhão em receitas.

Com essa iniciativa, a Supley pretende aproveitar as oportunidades de crescimento e aumentar sua presença globalmente. A entrada no mercado dos Estados Unidos é considerada estratégica por ser um dos maiores mercados consumidores do mundo. Ao firmar parcerias com empresas locais, a Supley garante uma distribuição eficiente e maior visibilidade para seus produtos.

A marca Max Titanium é conhecida por oferecer suplementos alimentares voltados para atletas e praticantes de atividades físicas. Com essa expansão internacional, a empresa espera conquistar novos clientes nos Estados Unidos e fortalecer ainda mais sua posição como líder no segmento de suplementação esportiva no Brasil e também fora dele.

O futuro da Max Titanium: Quais são os próximos passos?

Além de investir em seu próprio portfólio, com produtos como creatina, whey protein e pré-treinos sendo os mais vendidos pela Max Titanium e Probiotica, a Supley está buscando outras oportunidades de crescimento por meio de aquisições.

You might be interested:  Preço do Novo Corsa 2024

A intenção é expandir em setores como snacks saudáveis, bebidas prontas e café. Segundo Moretto, há categorias relacionadas que estão crescendo rapidamente e algumas empresas têm obtido sucesso ao oferecer produtos de qualidade nesses segmentos.

No momento, a Supley está de olho em empresas que possuem uma presença forte em canais de distribuição nos quais ela ainda não tem muita penetração. As vendas do grupo se concentram principalmente em lojas de suplementos e no comércio online. O executivo acredita que entrar em farmácias e redes de varejo poderia elevar o negócio para outro nível.

E quanto ao dinheiro para isso? “Não temos preocupações, pois somos uma empresa que gera receita. Claro, nosso capital tem um limite, mas também mantemos boas relações com os parceiros das instituições financeiras”, declara.

A marca de Renato Cariani é qual?

Renato Cariani é o dono da Max Titanium, uma renomada marca de suplementos alimentares no Brasil. Além disso, ele também é sócio da Supley, empresa responsável pela fabricação dos produtos da Max Titanium e Probiótica.

Com sede na cidade de Matão, em São Paulo, a Supley se destaca como um laboratório especializado na produção de suplementos nutricionais. A empresa tem sido fundamental para o sucesso das marcas Max Titanium e Probiótica, que são reconhecidas por sua qualidade e eficácia.

Graças à expertise de Renato Cariani e sua equipe, a Supley conseguiu alcançar um faturamento impressionante de R$ 830 milhões em 2022. Esse resultado expressivo reflete não apenas a confiança dos consumidores nas marcas que eles representam, mas também o compromisso com a excelência na fabricação dos produtos.

P.S.: É importante ressaltar que Renato Cariani desempenha um papel fundamental no mercado brasileiro de suplementos alimentares através da gestão tanto da Max Titanium quanto da Supley. Sua visão estratégica e dedicação têm contribuído significativamente para o crescimento dessas marcas tão populares entre os praticantes de atividades físicas e atletas profissionais no país.

Fábrica do Renato Cariani: qual é?

1. Reagentes analíticos:

– Ácidos e bases

– Solventes orgânicos

– Indicadores químicos

– Padrões de referência

2. Matérias primas:

– Proteínas em pó (whey protein, caseína)

– Aminoácidos isolados (BCAA, glutamina)

– Carboidratos (maltodextrina, dextrose)

– Vitaminas e minerais

3. Soluções para laboratório:

– Meios de cultura

– Soluções tampão

– Meios seletivos

Motivo da saída de Cariani da Max Titanium

Na semana passada, o Grupo Supley, empresa responsável pelas marcas Max Clothing e Max Titanium, surpreendeu ao anunciar o fim da parceria com Renato Cariani. A decisão veio após a Polícia Federal indiciar o influenciador fitness por tráfico equiparado, associação para tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

P.S.: Essa situação evidencia como as empresas estão cada vez mais atentas às condutas dos seus parceiros comerciais e à reputação que eles carregam consigo. Nesse caso específico, o Grupo Supley agiu rapidamente para se desvincular de Renato Cariani após as acusações criminais serem divulgadas publicamente. Isso mostra que a integridade é um valor fundamental no mundo dos negócios atualmente.